eichendorff (à malakoff)

Platô da normalidade (minha janela de manhã).

Pinheiros balançando como cachorros molhados,
Calhas vomitando em batentes, línguas de minuto,
Postes que se apagam em luzes frias,
Mal obedecendo, como crianças autistas.

Um pássaro azul chega se partindo —
Mancha laminada em laranja formigando.

Gestos emplumados, máscaras rituais,
Adolescentes se provocando [Sabem que não posso descer?]

Anúncios